Perícia Médica por Tendinite

Perícia Médica por Tendinite

Precisa fazer perícia médica por tendinite e quer saber tudo sobre esse processo? Nós temos algumas informações úteis para você!

A perícia médica por tendinite deve ser feita nos casos em que, o segurado do INSS precisa de afastamento médico para tratar a tendinite.

Advertisement

Dessa forma, o médico perito poderá analisar a necessidade de afastamento e deferir ou não o auxílio doença durante o tratamento de tendinite.

Confira a partir de agora, tosas as informações que separamos sobre perícia médica por tendinite, para sanar suas dúvidas.

Aproveite e dê uma olhadinha em nossos links rápidos sobre perícia médica por tendinite:

Advertisement

Perícia médica por tendinite: quando é necessário?

A perícia médica por tendinite tem por objetivo garantir ao segurado do INSS o direito ao auxílio doença durante seu tratamento.

Por isso, a perícia deve ser agendada quando o trabalhador precisa de mais de 15 dias de afastamento para o tratamento.

Todos os casos de doenças que resultam em afastamento das atividades laborais por mais de 15 dias, requerem a perícia médica.

De forma que, o INSS possa conceder auxílio doença para que o segurado não fique sem renda enquanto está se tratando.

A perícia médica só deve ser feita quando o afastamento é necessário para o tratamento da tendinite, que impede o trabalho habitual.

Caso o profissional tenha condições de continuar trabalhando, o auxílio doença será indeferido ao segurado.

Advertisement

Como agendar perícia médica por tendinite?

O agendamento da perícia médica é bastante simples! Basta ligar para a central do INSS no 135, ou acessar o site oficial do órgão.

Em ambos os canais, é possível realizar o agendamento para uma data próxima, visando a realização da perícia médica por tendinite.

É preciso comparecer ao local agendado na data e horário combinado, levando seus exames e laudos médicos.

Lembre-se sempre que, a perícia médica não é uma consulta. Se trata apenas de uma análise a respeito da sua necessidade de afastamento para tratamento.

Por este motivo, cabe a você levar todos os laudos, exames e receitas que comprovam o seu tratamento.

De modo que, o perito possa compreender que nas suas condições atuais de saúde, é impossível realizar seu trabalho por causa da tendinite.

O que acontece se a perícia for indeferida?

O médico perito pode ter o entendimento de que o segurado, pode continuar trabalhando mesmo com a tendinite.

Isso pode acontecer dependendo da função que o segurado exerce em sua carreira. Por isso, é importante saber que cabe recurso.

Toda decisão tomada pelo médico durante a perícia médica por tendinite pode ser revertida com um recurso administrativo junto ao INSS.

O processo para abrir o recurso é muito simples, basta ligar para o INSS no 135 ou acessar o site para abrir seu recurso.

Essa abertura pode ser feita imediatamente após conhecer o resultado de sua perícia, que fica disponível no site ou no 135.

Dessa forma, uma junta de profissionais do INSS irá avaliar a conduta do perito e identificar se houve erro.

Caso a junta continue indeferindo seu pedido, é possível recorrer judicialmente para garantir seu benefício junto ao INSS.

Por isso mesmo, é importante juntar todos os documentos que comprovam a sua necessidade de benefício para tratamento.

De modo que, a análise feita pela junta do INSS seja minuciosa. Sempre considerando sua situação de saúde exposta nos documentos.

Perícia de continuação de benefício: como agendar?

Em alguns casos, o período inicial destinado ao tratamento não é suficiente para que a tendinite seja curada.

E nessa situação, o médico que afastou o profissional e está conduzindo seu tratamento, pode solicitar mais tempo de afastamento.

Isso faz com que, seja necessário marcar uma perícia médica de continuação por tendinite. O processo é o mesmo no 135 ou site.

Nesse caso, basta sinalizar que é uma perícia de continuação para que não seja aberto um novo processo junto ao órgão.

A perícia de continuação ocorre no mesmo local onde ocorreu a primeira perícia médica por tendinite.

O ideal é que você leve para a perícia por continuação, novos laudos de seu médico e novos exames explicando a necessidade de continuação.

Com o objetivo de que, fique claro ao médico perito a necessidade de continuar seu tratamento afastado de seu cargo de trabalho.

Levar os mesmos exames da perícia anterior pode resultar em indeferimento da continuação de seu benefício.

Uma vez que, o perito pode entender que o tratamento não está sendo devidamente continuado.

Portanto, é útil pedir ao seu médico um novo laudo e levar os exames atualizados, que comprovam a progressão de seu tratamento.

Dessa forma, o profissional irá avaliar que de fato, o tratamento está sendo levado a sério e o afastamento está sendo útil para o segurado.

Por quanto tempo posso ficar afastado após a perícia médica?

O tempo de afastamento dado pelo perito médico vai variar de acordo com a gravidade de sua tendinite.

Bem como, depende diretamente de qual é o tipo de trabalho que você está executando, além de analisar se o tratamento está sendo eficiente.

Portanto, cada caso recebe um período de afastamento, dependendo diretamente do conjunto de fatores analisados.

O que faz com que, você tenha um período apropriado para o seu tratamento. Caso seja insuficiente, basta fazer uma nova perícia.

Por isso mesmo, o procedimento de perícia médica por tendinite é bastante simples e eficaz. Apresente seus documentos e aguarde o resultado.

É comum que o resultado seja divulgado ao final do dia, através do site oficial do INSS ou do telefone 135.

Não fique nervoso ou ansioso, afinal, quando existe uma doença incapacitante o mais comum é que o afastamento seja concedido por mais tempo.

Saiba mais sobre Perícia Médica, veja aqui.

Agora que você já sabe mais sobre perícia médica por tendinite, que tal COMPARTILHAR esse conteúdo com aquele seu amigo que também precisa aprender essas informações?

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade