Coronavírus – O que é? E onde surgiu?

Coronavírus – O que é? Onde surgiu?

Coronavírus – Ameaça invisível que ultrapassou fronteiras e agora põe em xeque mate o sistema de saúde brasileiro. Mas o que exatamente ele é? Onde surgiu?

Advertisement

A humanidade já passou por grandes convulsões: guerras mundiais, crises, desastres naturais e, é claro, pandemias.

Estamos passando por mais uma agora, e certamente teremos, além de muitos problemas econômicos e sociais, algo muito mais triste, ou seja, perdas humanas em grande volume.

Para conseguir passar por este momento difícil com sanidade, precisamos compreender as origens do nosso inimigo invisível o Covid-19.

E, naturalmente levar a sério todas as recomendações do Ministério da Saúde para, principalmente, evitar mais contaminações.

Advertisement

Portanto, nos propomos com este artigo, lhe explicar de modo didático, o que é o novo coronavírus, onde de fato, ele surgiu e muito mais.

Assim sendo, dividimos o texto nos seguintes subtítulos:

O que é o Coronavírus?

Em síntese, ele pertence a uma longa família de vírus que possuem o mesmo nome: Coronavírus.

Este nome, portanto, é devido ao seu formato quando visto através do microscópio.

Existe semelhança com uma pequena “Coroa solar” que está sobre ele. Portanto, daí vem o nome (“Corona” é Coroa em latim).

Advertisement

De fato, há centenas de espécies destes vírus. Alguns deles causam doenças em humanos, como resfriados até mesmo problemas respiratórios.

Outros tipos, no entanto, de acordo com o Instituto Jonh Hopkins, afetam animais. Porém, ocasionalmente podemos ver o Coronavírus pular de espécies animais para seres humanos.

E parece que é isto que estamos vendo agora.

Fisiologia do Coronavírus

Este novo coronavírus é basicamente composto de uma fita, simples, e em sentido positivo, de RNA.

Ela também se vale de uma enzima que atua como replicase de DNA, o que, portanto, auxilia na sua replicação.

Nos meios científicos, podemos encontrar SARS-COV-2 como nome deste vírus. Afinal, assim como outros coronavírus o COVID-19 é uma partícula esférica.

Sabe-se também que ele tem proteínas, as quais aprecem como espinhos saindo na superfície.

Veja também
1 De 4

Esses “espinhos” se prendem às células humanas e passam por uma mudança estrutural que permite que a membrana viral se funda com a membrana celular.

Os genes virais, portanto, podem então entrar na célula hospedeira a ser copiada, produzindo mais vírus.

Trabalhos recentes mostram que, como o vírus que causou o surto de SARS em 2002, os picos de SARS-CoV-2 se ligam a receptores na superfície celular humana chamados enzima conversora de angiotensina 2 (ACE2).

Aliás, porque se chama de “novo” Coronavírus?

Embora a pandemia esteja sendo vivenciada agora, como você já deve saber, o vírus causador, não é recente. Ainda nos anos 60, ele foi identificado.

Naquele momento, entretanto, descobriu-se que ele possui potencial de infecção muito grande, por exemplo, em aves e mamíferos.

Veja bem, essa não é a primeira vez que temos um surto dessa família de vírus. Tivemos, por exemplo, a SARS em 2008, que apresentou um total de mais de 8 mil casos.

E a MERS, que se proliferou especialmente na região da Península Arábica, em 2013, infectando quase 2.500 pessoas.

Sabemos, segundo matérias, que apesar da MERS e da SRA possuírem maiores taxas de mortalidade que o novo Coronavírus, que segundo a OMS é aproximadamente 3,4%, este último já matou mais pessoas que  as infecções passadas.

No entanto, para pessoas mais novas ela é bem baixa. Até 49 anos ela é cerca de 1%, porém, para a pessoa com necessidades de internação, ele pode chegar a 15%.

Mas fica uma dúvida: de onde surgiu este novo Coronavírus, ou SAR-COV-2

De onde veio o novo Coronavírus?

No dia 29 de dezembro de 2019, 4 pessoas deram entrada no hospital de Wuhan, a maior cidade central da China.

Wugan é também a capital do distrito de Hubei, onde atualmente, mais de 11 milhões de habitantes vivem.

Em comum, os quatro possuíam um caso de pneumonia muito sério, que testou negativo para todo tipo de vírus respiratório comum, como a gripe.

Mas o pior, é que os 4 trabalhavam na feira de pescados de Wuhan, que aliás vende muito mais que somente peixes e frutos do mar.

Lá é possível encontrar sapos, tartarugas, porcos, marmotas, gansos e até crocodilos.

Em pouco tempo, o centro de controle de doenças local enviou funcionários para o mercado, e acabou descobrindo mais casos de pessoas com sintomas semelhantes.

Imediatamente a isso, enviaram estes casos para o Centro de Controle de Doenças da China e nos testes encontraram um novo tipo de Coronavírus.

Checando outros casos sérios de pneumonia na região do mercado, viram que muitas pessoas já estavam com o vírus.

Mas de onde veio o vírus, afinal?

Sabemos que ele é bem parecido com uma espécie de vírus que morcegos possuem. Só que no mercado citado, não se vendia morcegos.

Logo, a possibilidade de que o vírus tenha sido repassado por morcegos para humanos foi descartada pelos cientistas.

O que mais provavelmente aconteceu é que os morcegos, ao dar seus voos noturnos, deixavam uma grande quantidade de excrementos para trás. Cheios, portanto, de Coronavírus.

Então aí algum animal, em busca de alimento, acaba entrando em contato com suas fezes. Daí que a primeira passagem do vírus foi feita.

Entretanto, um dos mais prováveis hospedeiros, antes de chegar aos humanos, pode ter sido o pangolim.

Esta conclusão foi feita pois a variedade do Coronavírus encontrado nestes pequenos mamíferos é 99% idêntica a encontrada nos seres humanos.

Os pangolins são muito consumidos na China, tanto como alimento quanto remédio, ou seja, eram vendidos no mercado de pescados de Wuhan.

Conclusão

Agora você já conhece mais sobre esse inimigo que está assustando o mundo, não deixe de tomar todas as precauções recomendadas pelo Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde – OMS.

Lembre-se também que manter a positividade e COMPARTILHAR este artigo, pois assim ajudará seu próximo a compreender o que estamos enfrentando e o que ainda teremos que passar para então VENCER essa pandemia!

 

Referências consultadas

https://www.nih.gov/news-events/nih-research-matters/novel-coronavirus-structure-reveals-targets-vaccines-treatments

https://www.drakeillafreitas.com.br/novo-coronavirus/

https://blog.jaleko.com.br/coronavirus-o-que-ja-se-sabe-do-virus-da-morte/

https://www.hopkinsmedicine.org/health/conditions-and-diseases/coronavirus

https://www.telegraph.co.uk/news/2020/03/28/what-coronavirus-covid-19-virus-pandemic-how-spread/

https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2020/02/cientistas-encontram-relacao-entre-coronavirus-e-pangolim.html

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51641776

https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
error: Conteúdo protegido!!