Como é feito os testes do coronavírus

Como é feito os testes do coronavírus

Teste coronavírus em massa é algo essencial neste momento. Veja como estão sendo feitos os testes no Brasil.

Advertisement

Inegavelmente, o ideal seria que a investigação, se há ou não contaminação pelo Sars-Cov-20, ocorresse imediatamente assim que a pessoa apresentasse qualquer sintoma.

Pois desse modo, seria possível acompanhar de forma mais aproximada a evolução da doença nessa pessoa e sistematicamente na família e comunidade.

Assim, portanto colocar esse indivíduo, seus conviventes e familiares em quarentena e isolamento obrigatórios.

Atualmente, a Organização Mundial de Saúde e Governos de quase todos os países estão desenvolvendo novos testes, além do teste inicial, que antes de tudo, vamos entender como é feito.

Advertisement

Assim sendo, dividimos este artigo nos seguintes tópicos para lhe ajudar na leitura. Confira:

Testes coronavírus: como é feito o teste inicial?

Para confirmar a suspeita de que uma pessoa esteja infectava com o vírus, o teste inicial é realizado através da coleta de secreção.

Basicamente, com um cotonete, se colhe muco da região do trato respiratório superior, ou seja, da garganta e do nariz.

Porém, em casos de suspeitas mais complexas, em que os sintomas estão mais aprofundados, é necessário colher material dos pulmões e brônquios, conforme indica o Instituto Robert Koch.

As amostras colhidas, portanto, são levadas para o Laboratório Central do Estado (Lacen), e passam por um procedimento laboratorial do tipo PCR – Cadeia de Polimerase.

Embora, são estes os testes de coronavírus considerados iniciais, também requerem um aparato tecnológico especial, além de pessoal qualificado. Em muitos países, no entanto, esses recursos não existem.

Advertisement

Em quanto tempo os resultados ficam disponíveis?

São necessárias cerca de 5 horas para a análise do material coletado. Além disso, conta o tempo em que esse material é transportado para o laboratório.

Assim, portanto, os resultados podem ficar disponíveis em até dois dias. Quando então, tanto o paciente quanto os órgãos de Saúde Estadual e Federal são avisados, independente de positivo ou negativo para coronavírus.

Vale destacar que felizmente outros testes estão sendo desenvolvidos. Estes, portanto, podem oferecer resultados em até 10 minutos, ou no máximo, 30 minutos.

Disponibilidade dos testes

Infelizmente, o Brasil e até mesmo países altamente desenvolvidos, não possuem disponibilidade suficiente de testes coronavírus para a demanda que cresce a cada dia.

Além disso, a concentração de testes apenas no Lacen de cada Estado, reduz fortemente a capacidade do governo receber informações exatas sobre a real situação do desenvolvimento da Covid-19 no país.

Para amenizar essa situação, alguns hospitais municipais estão sendo preparados com maquinário e pessoal especializado para investigar a incidência do coronavírus.

Veja também
1 De 4

Um dos exemplos, vem de um hospital particular em Foz do Iguaçu, no Paraná. A instituição foi habilitada para realizar, diariamente, cerca de 480 testes rápidos.

Universidades e hospitais universitários também estão adquirindo habilidade para mais testes rápidos de coronavírus, podemos citar pelo menos 3 no Rio Grande do Sul. Feevale, UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Unisc  – Universidade de Santa Cruz do Sul.

Como o Ministério da Saúde irá proceder para realizar testagens em massa?

O Ministério da Saúde tem trabalhado para reconhecer e aprovar testes rápidos criados por empresas particulares. A intenção é atender a demanda crescente.

Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA aprovou seis testes de diagnóstico do coronavírus. Atualmente, o país conta com 17 testes disponíveis de diagnóstico.

Dessa forma, espera-se que o Brasil produza, pelo menos, 640 mil testes. Porém, a entrega total desses kits não está prevista pois alguns insumos precisam ser trazidos da China.

Considerando a suspensão de importações e o risco que essa atividade pode trazer ao país em termos unitários, o fato pode se tomar um impeditivo para fabricação desses testes de coronavírus rápidos em prazo hábil.

Além disso, algumas das empresas aprovadas para fornecer os kits, alegam que o dólar em alta poderá inviabilizar o projeto.

Entretanto, a compra de testes para Covid-19 da China e feita pela empresa Vale, desembarcaram no Brasil dia 30 de março e servirão para testagens inicialmente em profissionais da saúde.

Conforme a empresa ainda deverá chegar ao Brasil durante o mês de abril, em torno de 4,3 milhões de kits para testagem rápida.

Como serão feitos os próximos testes?

Segundo a Anvisa, 5 testes recentemente aprovados são do tipo rápido, sendo necessário, no máximo, 30 minutos para ter em mãos o resultado.

Outro detalhe que também é novo nesses testes, refere-se a coleta de material. Ou seja, os testes serão através da coleta de sangue da pessoa suspeita de infecção por coronavírus.

Portanto, o trabalho de análise foca no plasma ou no soro, substâncias que compõem o sangue.

Por se tratarem de novos testes coronavírus, muitos especialistas advertem para a necessidade de conhecer melhor essas práticas antes, por exemplo, de utilizá-las em massa.

O ideal, nesse caso, é que a pessoa suspeita, além da coleta de sangue, também passe por uma análise médica sobre os sintomas acometidos e, se necessário, que seja encaminhada para outros testes de prova.

Conclusão

Teste coronavírus será algo normal daqui em diante, afinal estima-se que o número de infectados chega a 80% no Brasil.

Mas acalme-se, isso não significa que nesse percentual estarão pessoas com quadros agravados pelo Sars-CoV-19, ou seja, a grande maioria será assintomática.

O Brasil, conforme o Ministério da Saúde, vem ampliando investimentos para atender a população, portanto, o ideal agora é manter as regras já bem conhecidas, como isolamento e higienização.

Vimos neste artigo como funciona o teste coronavírus mundial e como novas formas de testagem estão surgindo, objetivando precaver a população e o Estado.

Portanto, se gostou COMPARTILHE, pois assim ajudará seu próximo a compreender o que estamos enfrentando e o que ainda teremos que passar para então VENCER essa pandemia!

 

Referências consultadas

https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/03/20/empresas-aprovadas-pela-anvisa-para-produzir-testes-do-coronavirus-planejam-venda-inicial-de-640-mil-kits.ghtml

https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/03/anvisa-da-aval-a-seis-novos-testes-para-diagnostico-do-novo-coronavirus.shtml

https://www.msn.com/pt-br/saude/medicina/como-funciona-o-teste-r%C3%A1pido-de-coronav%C3%ADrus/ar-BB10Mu1i

https://saude.abril.com.br/medicina/teste-de-coronavirus-quem-deve-fazer-e-como-e-o-exame/

https://foz.portaldacidade.com/noticias/saude/costa-esta-habilitado-para-fazer-ate-480-exames-rapidos-para-detectar-covid-19-1238

https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2020/03/30/universidades-do-rs-realizam-testes-para-diagnosticar-coronavirus.ghtml

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/03/30/500-mil-kits-de-teste-rapido-para-coronavirus-chegam-ao-brasil.ghtml

https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46657-ministerio-da-saude-adquire-15-mil-respiradores

Advertisement

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Politica de Privacidade
error: Conteúdo protegido!!