Perícia INSS por Síndrome do Pânico

O procedimento é simples para garantir seus direitos!

Sobre a Perícia INSS por Síndrome do Pânico

Está precisando passar por perícia INSS por síndrome do pânico? Saiba que o procedimento é simples e muito útil para garantir seus direitos.

Ao longo dos últimos anos, o INSS tem desburocratizado processos para facilitar o cotidiano do beneficiário.

Advertisement

A perícia INSS por síndrome do pânico é um procedimento necessário para garantir seu auxílio doença.

A seguir, iremos te explicar todas as etapas da perícia INSS por síndrome do pânico, aproveite e confira suas principais dúvidas em nossos links rápidos:

Como agendar perícia INSS por síndrome do pânico?

O processo para agendar perícia INSS por síndrome do pânico, é simples! Você precisa apenas, entrar no site oficial do INSS ou ligar no 135.

Advertisement

Em ambos os canais é possível agendar a primeira perícia INSS por síndrome do pânico, deixando marcado para a próxima data disponível.

Nos canais do INSS você será direcionado para a agência do INSS mais próxima de sua casa, justamente para facilitar o processo.

Devendo comparecer ao local e data marcados, para que possa realizar a perícia INSS por síndrome do pânico.

Garantindo assim, seu acesso ao auxílio doença para que seu tratamento possa ser realizado enquanto não possui condições de trabalhar.

Como é feita a perícia INSS por síndrome do pânico?

Na data e hora marcados, você deverá comparecer na agência do INSS para a perícia INSS por síndrome do pânico.

Nesse dia, leve consigo todos os documentos que comprovam a doença, como seu atestado médico, receitas e exames.

Advertisement

É muito importante que você entenda que a perícia INSS por síndrome do pânico, não é uma consulta médica.

Na realidade, é um encontro para que você prove a sua incapacidade de trabalhar. Demonstrando através de exames e laudos.

Por isso, seja educado e gentil, mas se limite a apenas responder o que o perito está perguntando sobre sua situação de saúde.

O profissional está ali para avaliar o quadro geral das suas condições de saúde e identificar se você possui condições de voltar a trabalhar.

Para essa avaliação, é comum que sejam realizadas perguntas sobre seu cotidiano de trabalho e suas funções, bem como, perguntas sobre sua condição de saúde.

Esclareça todas as dúvidas do médico perito, para que o profissional possa ter uma conclusão sobre sua situação de saúde.

Quando recebo o resultado da perícia médica?

O resultado da perícia médica é divulgado no mesmo dia, podendo ser consultado através do site ou telefone 135.

Geralmente o perito informa em qual horário será atualizado o resultado da perícia do INSS.

Caso seu perito não tenha informado, aguarde o período de final do dia, por volta das 16 horas para consultar o resultado.

Não se preocupe ao longo do dia com o resultado. Caso o perito indefira seu benefício, caberá recurso dessa decisão.

Muito embora o recurso seja uma etapa burocrática, ele é útil para garantir o seu acesso ao auxílio doença.

Portanto, mesmo que o médico perito indefira o seu benefício para que possa cuidar da sua saúde, é possível resolver a questão com recurso.

Sempre visando garantir que você tenha uma renda justa no período de seu tratamento médico.

O que acontece se o benefício for negado?

Nos casos em que você atualiza o INSS e recebe o resultado de benefício indeferido, é preciso recorrer.

Uma vez que, existe uma doença que te impede realmente de trabalhar e seu médico orientou distanciamento do trabalho para tratamento.

Junte todos os exames, laudos e receitas médicas, bem como atestado e abra um recurso junto ao INSS para rever a decisão.

O recurso pode ser aberto por meio do portal do INSS, bem como, através do telefone 135 imediatamente após a divulgação do resultado de perícia.

O período para recorrer é de 30 dias após a decisão do médico perito. Você também pode abrir o recurso diretamente na agência do INSS.

Ao abrir um recurso administrativo, você estará enviando sua documentação para que a junta do INSS reveja a decisão.

Portanto, a avaliação de sua perícia INSS passará para as mãos de outra equipe do INSS.

Que poderá deferir ou não o auxílio doença para seu período de tratamento. Seja qual for a nova decisão, também cabe recurso.

Nesse caso, o último recurso é judicial. Portanto, haverá a necessidade de contratar um advogado e processar o INSS.

Quanto irei receber em caso de benefício concedido?

O auxílio doença é calculado de acordo com o valor que você mensalmente contribui para o INSS.

O valor a ser pago é uma média aritmética de suas contribuições ao longo de todo o período que contribui para o INSS.

Por isso, será pago mensalmente 91% da média de todo o seu período de contribuição com o INSS.

Se você acabou de receber uma promoção salarial, tendo contribuído por poucos meses com o novo valor, seu salário tende a cair.

Portanto, é fundamental que todo beneficiário que está recebendo auxílio doença, tenha cuidado em relação ao endividamento pessoal.

Uma vez que, durante o período de afastamento para tratamento médico os benefícios que aumentam a renda não são mantidos.

Desde vale transporte a benefícios como o vale alimentação, podem deixar de serem pagos pela empresa onde trabalha.

Além disso, é natural que o valor do auxílio doença seja consideravelmente inferior ao seu salário atual.

Cabe destacar que, o primeiro auxílio doença é pago de forma retroativa. Ou seja, paga o valor desde o dia de sua solicitação de perícia.

Por isso mesmo, o primeiro pagamento de auxílio doença tende a ser mais elevado que os valores seguintes.

Outro ponto importante de ser considerado é que, o auxílio doença é totalmente isento de Imposto de Renda.

Saiba mais sobre Perícia Médica, veja aqui.

Agora que você já sabe tudo isso sobre a perícia do INSS por síndrome do pânico, COMPARTILHE esse conteúdo com seus amigos!

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade